Chris Brown – Fortune (2012)

Origem: Estados Unidos
Gêneros: R&B, Pop, Eletrônica
Gravadora: RCA

Chris Brown: para alguns um cantor que sempre quis ser o Usher, para outros um talentoso ídolo, para outros um animal que bate em mulher e para mim um palavrão tão feio quanto comparar sua mãe com uma bela égua. Meus problemas com Brown vão além da surra que ele deu em Rihanna. Sua música é terrível, ele como cantor é um bom dançarino, suas letras são ridículas de tão ruim e sua atitude e personalidade são fracas e estúpidas. Sem falar que Chris Brown é o Justin Bieber da geração passada: uma criança agindo como um “loverboy” adulto, mas não tem idade, estilo, atitude e, principalmente, carisma para falar sobre temas românticos da maneira como ele falava, quando na verdade não tinha nem idade para isso. Seria como pedir para a Sandy e o Júnior falassem sobre amor na época em que eles cantavam “O Universo Precisa de Vocês (Power Rangers)”. E olha quando eu falo na falta de atitude de Brown e Bieber, falo que era tão baixa (e continua para Bieber) que Willow Smith tem mais atitude em seus 9 anos com “Whip My Hair” (uma péssima música) do que Bieber tem e Brown tinha. Tinha, pois a atual atitude de Brown chega a ser desrespeitosa para mim, tanto pessoalmente quanto artisticamente. Mas acho que está na hora de conferir o disco: O disco é bom ou ruim? Sim, por mais que eu sinta apatia pela pessoa, eu posso gostar do artista, certo?

Antes de mais nada: Fortune tem auto-tune. Não é nada tão prejudicial como em alguns discos que eu ouvi recentemente (Some Nights do fun. é um grande exemplo), mas é desnecessário e faz com que Brown tenha ainda menos personalidade, deixando muito mais aquém do esperado. Não acrescenta nada como acrescenta para T-Pain e Ke$ha, apenas remove o pouco do que temos. É notável que o álbum tem elementos de música eletrônica, mas o auto-tune deve ser muito bem usado, ou podemos ter um certo desastre sonoro. Chris Brown teve uma boa produção nesse quesito, mas não ao ponto desse plugin (sim, auto-tune é um plugin, não um software) ajudar em alguma coisa. As vezes até prejudica a audição do álbum como em “Biggest Fan” e em “Don’t Wake Me Up”: é irritante e cansativo ouvir gritinhos de Brown com esse efeito terrível. Mas eu particularmente não tenho problemas com auto-tune, desde que você use e deixe as coisas melhores, não um efeito desnecessário.

Começamos com uma típica música de balada. E não, não é uma balada estilo “Is This Love” do Whitesnake, e sim uma balada de festa. “Turn Up The Music” é o tipo de música que você já está cansado de ouvir antes mesmo de ouvir. Flo Rida, Pitbull, LMFAO, Black Eyed Peas, Lady Gaga, Ke$ha e Enrique Iglesias (até ele!) já fizeram e/ou ainda fazem esse tipo de música. A indústria da música já está cansada das mesmas ideias de “sair para festa e curtir o máximo dela”. Seus timbres me desagradam bastante e as batidas são um pouco irritantes. Mas o que pode se dizer de positivo para “Turn Up The Music”? Certamente é bem produzida e é o tipo de música que você quer ouvir em uma festa pop, eletrônica e até “neutra”. E quando me refiro a “neutra” me refiro a algo “eclético”, em aspas mesmo. Você quer ouvir um tipo de música que você possa curtir com seus amigos sem se importar com que está fazendo, deixando a música alta tocar, mas sem exageros. “Turn Up The Music” é exatamente isso. Não é extrema como “Tik Tok” da Ke$ha, nem entediante como “Tonight, Tonight” da banda Hot Chelle Rae. Inicia o álbum de maneira saudável, se assim posso dizer.

A próxima música é “Bassline” e eu te garanto desde já: é uma das piores músicas que eu ouvi e ouvirei esse ano. A batida eletrônica quase dubstep é terrível, sem falar que o refrão tem essa metáfora horrível: “Girls like my (bassline)”, sendo a parte em parênteses com uma voz robótica. Se você soubesse o suficiente de Inglês, saberia que quando é mencionado o termo “Bassline”, Brown se refere aquela metáfora americana para sexo: First Base (primeira base), Second Base (segunda base) e assim vai… E se entendeu o que ele quis dizer com “Bassline”, então percebeu que “as garotas gostam da base de Chris Brown”, ou seja, gostam de transar com ele. Se eu lesse isso provavelmente acharia engraçado e até inteligente, mas a maneira que Brown se impõe com a frase, com uma arrogância e ego gigante, chega a me dar raiva e nojo. E o pior de tudo é que isso é bom para ele. Difícil de explicar o porque, mas esse era o objetivo dele em “Bassline”, pelo menos é que o homem quis passar em minha opinião, e ele conseguiu. Palmas para ele. Receberia um assobio se a música fosse boa, mas não é, então vamos seguir para a próxima faixa.

A próxima música inicia eletronicamente terrível, se é que isso existe. “Till I Die” tem participação especial de Big Sean e de Wiz Khalifa onde temos uma terrível escolha de timbres seguida por versos terríveis dos rappers convidados, principalmente de Wiz Khalifa, um rapper genérico que só fala coisas genéricas dos atuais rappers, como quantas mulheres consegue ou quão foda é. A única grande diferença entre Wiz Khalifa e o restante é que o rapper citado faz questão em mencionar em qualquer música que esteja fazendo, seja sua ou em participação especial, que “seus carros funcionam apertando um botão”, vide a música de sua autoria “Black and Yellow”, uma música que supostamente fala sobre Pittsburgh e o time de futebol americano Pittsburgh Steelers, e “Payphone” do Maroon 5, onde ele deveria falar sobre um fim de relacionamento. Mas como o próprio Wiz fala no primeiro verso de “Payphone”, “Fuck that shit”, pois o que importa são seus carros que ligam com um botão, nos quais são mais fáceis de serem roubados. Em resumo, outra música ruim desse disco.

“Mirage” começa como música de “gangstar rapper”, daqueles que querem intimidar qualquer um que passar por seu caminho. Brown não tem carisma nem voz para fazer isso, e o auto-tune piora ainda mais, deixando essa faixa ainda mais fraca. Tem a participação de Nas, que sinceramente não acho importante e até desnecessária. Depois de “Mirage” temos “Don’t Judge Me”, uma balada onde Chris Brown pede para não ser julgado. Na música anterior você passou uma atmosfera de que é o cara perigoso e malvado, agora nessa você pede para não te julgarem, ainda mais depois de você quase arrebentar a Rihanna. Eu prefiro te julgar, assim como eu julgo Enrique Iglesias após a música “Tonight (I’m Fuckin’ You)”. Questão de segurança mesmo. A música em si é chatinha e entediante, mas não tanto quanto a próxima, “2012”, onde você já deve imaginar o que deve acontecer envolvendo uma faixa com esse título, só que com teor erótico. Sim, o mundo está acabando e Brown quer fazer sexo com a garota, e da maneira mais romântica possível. E outra balada é “Biggest Fan”, onde não acrescenta nada ao álbum. Não é tão ruim como “2012”, mas é igualmente chata como “Don’t Judge Me”. E são três baladas seguidas! Decaiu totalmente a atmosfera eletrônica de diversão que iniciou o álbum que se transformou em uma tentativa falha de ser gangstar e agora virou essa “coisa melosa”.

Em “Sweet Love” temos a junção das duas atmosferas anteriores: a de gangstar e a melosa. Mas a de gangstar é só na introdução. Em outras palavras, nós temos quatro baladas seguidas. Eu sei que Brown é um cantor de R&B, um gênero onde temos muitas músicas assim. O problema é que não está estruturado da maneira correta. Eu não teria um grande problema se “Turn Up The Music” fosse seguida por essas quatro baladas, mas a atmosfera criada pelas faixas posteriores a faixa inicial é totalmente fora do lugar. É como se dois artistas tivessem dividindo um único lançamento. E em “Strip” tenho ainda mais essa certeza. Uma música mais animada, porém ainda tem aquele jeitinho meloso do R&B. Tem a participação especial de Kevin McCall, que pelo menos entende a temática da música, da maneira mais grosseira possível. E qual o problema de Chris Brown querer ficar pelado com a garota? É o segundo refrão onde o rapaz pede para ficar pelado com a moça. Que vício em sexo é esse, meu rapaz? Está precisando de um tratamento, e dos bons.

Ainda temos outras canções estúpidas, fracas, ruins, ou como queira dizer, com destaque para “Party Hard / Cadillac [Interlude]”, onde temos uma música e uma introdução para outra música, e a transição fica percebível, não fazendo sentido algum. Isso seria “bom” se ela fosse a última faixa e esse interlúdio fosse o fim do álbum, uma faixa escondida, mas mesmo assim, as batidas das partes são genéricas e fracas. E para encerrar temos a esquisita “Trumpet Lights”, uma música totalmente eletrônica, onde o auto-tune em Brown é extremamente irritante, a batida é como se houvesse uma nova mixagem para os efeitos sonoros do famoso jogo Pac-Man, até chegarmos ao pré-refrão cantado por Sabrina Antoinette seguido por um refrão “bem bacana”, com Brown e sua “batida” martelando sua cabeça repetidas vezes. Se ao fim desse álbum você não teve uma dor de cabeça, você é um grande guerreiro e deveria sempre estar peleando em guerras.

Fortune é um álbum horrível, com grandes chances de receber o prêmio de pior disco do ano. E se não fosse a produção feita para esse álbum, poderia ser um dos piores da década ou do século. É o álbum para você, fã de Chris Brown, que quer pelado(a) com ele e fazer sexo, mas muito sexo, com uma terrível música de fundo, sendo bizarra ou esquecível. Nem todas as canções são bizarras, mas todas são esquecíveis. O mais próximo de ser memorável é o refrão de “Bassline”, e não porque é grudento, mas porque me irritou, e muito. Fortune não é um álbum recomendado para qualquer um, aliás, para ninguém. Todos devem ficar longe dele. E não digo isso porque eu odeio a música Pop atual ou simplesmente odeio Chris Brown como pessoa. Eu digo isso porque eu odeio o álbum Fortune. Se você quiser ouvir, ouça para comprovar o quão ruim é o quinto disco desse cantor de R&B que sempre quis ser o novo Usher, mas nunca teve o talento ou o carisma para isso. E por falar nisso, se você quiser ouvir R&B ouça Usher ou qualquer outro cantor dentro do gênero, menos Chris Brown. É para seu próprio bem.

40 pensamentos sobre “Chris Brown – Fortune (2012)

  1. Lixo tóxico. LIXO TÓXICO. RÁÁÁÁÁÁÁ.

    Caraiba, como eu ri! Esse sistema de avaliação tá muito bom

      • e meu cala a boca quando foi q o enrique gresias chego perto do chris b .o chris bromn em 2012 foi o melhor cantor de r&b levando o glamy de melhor álbum com fame intendeu . melhor álbum .se alguém duvida assista beutiful people q é a melhor musica dele o som é muito loko i a letra muito boa ii tem farios cantores tpan ;nelly ;timbaland;pharrel;the game; todos curtindo beutiful people de chris bromn i tem gente q dis q ocara não tem talento .pra fala tem q conhece .chris cantava hip hop ii agora ele canta r&b um cantor q mudo de setilo melhoro muito intendei.ele pode te batido na safada da rihanna mais ele nunca deixa a peteca cai .mudando di estilo ;dirigindo clipe i sendo premiado. beutiful people pessoas lindas

  2. Aí,como vc tem a cara de pau de falar isso do Chris Brown seu otário deve ter é inveja dele por que vc nunca vai ter o sucesso metade dele,e mais,nunca vai ter fans como ele tem,fiéis. Eu tenho pena de vc.#TEAM BREEZY FOREVER.

    • Inveja? Por favor, Daniel, sejamos honestos. Use argumentos mais decentes, não argumentos patéticos e clichês.

      E para completar: fãs fiéis? Sério mesmo? Já não basta ser retardado por um artista, tem que ser “fiel” ao retardo.

  3. hahahahaahahahaahahaa pior album do ano, da decada? incrivel né ele ta em primeiro lugar em 22 paises, estreiou em 1º lugar da billboard 200 de albuns, os criticos que acharam ruim o CD, acharam tmb de outros grandes nomes da musica q hj s classicos, e outros criticos o louvaram ganha sempre o premio por MELHOR CANTOR DE R&B e incrivel…p vc ele canta mal né ? usher é melhor né, então pq a porra do usher n ganha dele nessas competições, hein ? quer saber? perdi meu tempo lendo uma avaliação sobre a vida de chris, eu sou fã dele e sei mt bem o que ele fez, e olha se eu e outras pessoas vinhemos até aqui defender ele, significa q ele pelo menos é alguma coisa p alguem né, ja vc…. se quer fazer c q esse site renda alguma coisa, vira profissional e avalia pelo talento pelo menos !! isso é só uma dica !!

    • Por onde começar?…

      Primeiro: Número de vendas não faz qualidade! Nem em topo de paradas da Billboard. Se fosse por isso, Rick Bonadio seria um dos maiores gênios da música. E olha quanta coisa o cara produziu.

      Segundo: Repare nos considerados clássicos, desde os antigos aos mais novos. Alguma coisas eles trouxeram de novo ou interessante. Chris Brown fez algo que vários caras fazem/fizeram e continuarão fazendo. Não traz nada de novo ou interessante e, principalmente, não é bom.

      Terceiro: Se você conhecesse um pouco da história da música saberia que muitos artistas injustamente não receberam prêmios que deveriam receber. Vide quando o Rush concorreu a melhor música instrumental com “YYZ” e quando o Beastie Boys concorreram a melhor clipe com a música “Sabotage”.

      Quarto: Nem sempre talento faz música boa. Vamos pegar os Beatles como exemplo. Mais de 50 anos e até hoje são lembrados como uma das maiores bandas da história e seus instrumentistas nem eram grandes coisas (vide o baterista Ringo Starr, onde todos os outros integrantes se diziam serem melhores bateristas que o próprio). Em outras palavras, eu avalio se a música é boa ou se é ruim, e espero que isso esteja claro.

      • mano sabe oq tah parecendo. q vc é fã de algum cantorzin aii q nunca conseguiu ganhar do Chris em algum quisito em q os artistas sao avaliados.
        Ou entaum q vc era fã dele só q aconteceu alguma coisa q te deixou revoltado kom ele a ponto de o amor pelo Breezy virar odio.
        Então mano. Não fala nada do Chris não e nem julgue ele pq vc num tem moral nenhuma p julgar alguem e mto menos o Brown

      • Se for pra ser “fã” de algum “cantorzinho”, eu seria do Frank Ocean, que venceu o Chris Brown no Grammy. Mas, sinceramente, isto faz alguma diferença?

        O mais irônico é você dizer para não julgar Chris Brown, enquanto você me julga, dizendo que “pareço” com algo. Na boa, vá a merda e leia um livro que preste.

  4. CHRIS BROWN É UM MERDA… É UM FILHO DA PUTA!
    NÃO SEI POR QUE ESSE BLOG PERDE TEMPO ESCRENDO REVIEW DE UM MERDA COMO ELE!

    Pau no cú da Tamires, do Daniel, da Luana, do Fortune e do caralho a 4!

    CHRIS BROWN LIXO!

  5. CHRIS BROWN É UM FDP QUE BATE EM MULHER PORQUE APANHA DE HOMEM! SENNA PERDEU TEMPO COM A REVIEW DESSE BICHA!

    Tamires, Daniel, Luana e o Brown são criados a leite com pera e merecem que dois negrões canela fina acabem com as preguinhas deles!

  6. Vai tomar no cú quem não gosta do Chris Brown vcs podem falar o que quiser, quem ama o Chris (e não são poucos)não vão deixar de amar ele por causa de uma crítica de merda dessas. kkkkkkkk Ele é muito mais do que isso.

  7. É claro que somos fiéis ao CB,e sempre vamos ser não é um comentário ridículo assim que vai mudar o que a Team Breezy é pelo Chris.

  8. Quem disse que algum comentário assim foi feito com a intenção de fazerem vocês pararem de “amar” o artista? Por isso que levam pelo mal sentido… Tentam ver pelo lado crítico também então, ué. Argumentos sobre a música do Brown seria discutível (não sobre vendas etc), digam para nós o porquê de acharem tão ruim a review, é porque não vamos fazer o mesmo sucesso que o Chris? Ai é sacanage, magoa até😦

  9. Então tá vc fez a crítica e tal mas eu não vi vc falar da música 4 years old.Essa é uma das melhores músicas do álbum aí vc não falou nada né.E outra coisa,vc não vê nada de positivo no álbum? Impossível.

    • Claro que vi coisas positivas no álbum. “Turn Up The Music”, como eu disse, não é o tipo de música que eu gosto (porque acho ruim), principalmente para ouvir para mim mesmo, mas é o tipo de música que eu ouviria em uma festa e gostaria de ouvir ela em festas. Ah, claro: o disco tem uma produção muito boa (isso não é só numa única música).

      Sobre a “4 Years Old” e algumas outras músicas que eu não citei-as: eu acabei não comentando elas porque não me chamaram a atenção. Soaram como “filler”. Foi por isso que não comentei. Há possibilidade de eu ter sido injusta com elas? Existir… existe. Mas como eu disse, não me chamaram a atenção.

      • Não chamaram a atenção porque sua intenção é tentar minimizar o sucesso dele!! Cada Frase Sua..no final tem um ” péssimo”, “ruim”, e blá..blá..blá..!! Tanto Exagero da sua Parte!! Ninguém é obrigado a gostar do “som” dele. Tipo..eu não curto a Beyonce( Não me agrada, apesar dela cantar muito bem). Agora..procurar só pontos negativos aí já é “perseguição”, não acha?. A Boa Música é aquela que agrada!! Ao escrever isso, você demostra ser uma pessoa arrogante, agressiva e desequilibrada!! Cresça, Aprenda a Trabalhar e Jamais..Jamais..Queira crescer tentando derrubar os outros!!!

  10. Eu entendo vc mas não concordo.Eu só não achei legal vc usar palavras tão duras como espancador.Ele pagou pelo que ele fez e eu como fã posso te dizer que qnd um fã vê alguém chamando ele de espancador e tipo uma ofença pessoal pelo fato de sermos fans dele.Eu só te peço pra não falar isso pq magna os fans.

    • As vezes eu acabo pegando pesado quando expresso minha opinião. Já se passaram três anos o ocorrido e creio que as pessoas mereçam uma segunda chance. Mas, as vezes, no drama e na tentativa de escrever algo mais interessante e até em uma tentativa de entreter o leitor, acabo usando palavras desnecessárias. Peço desculpas por isso.

  11. Se o Pitchfork chama o Varg Vikernres de nazista e covarde, chamar o cara de espancador de mulheres é da mesma forma uma verdade. Fora isso, analisem a música em “3a pessoa” e deixem a fanboyzisse de lado. R&B não é isso. Hip-Hop não é isso. Sem a intenção de por lenha na fogueira, mas é verdade.

    • Eu não sou fanboy ou algo do tipo. É apenas uma recomendação (caso do Usher[e o Brown é um wannabe Usher, queira ou não]). Já que é um blog de música, existe há ideia de recomendação, certo?

      E sobre “analisem a música em 3ª pessoa” eu não irei levar a sério (usei esse termo por falta de outro e não, não quero parecer ofensivo). O motivo disso é que crítica/resenha é composta por opinião. Se é a minha opinião, eu escrevo em primeira pessoa. Poderia fazer algumas coisas em 3ª pessoa? Claro, mas é questão de preferência.

  12. Respeito a opinião de todos contra o Chris Brown, na verdade nem Jesus agradou a todos.. Mas cada um com sua opinião, mas eu tenho certeza que cada um de vocês que escreveram isso queria ter 1% do talento que ele tem, vocês vão falar ”Talento de que? bater em mulheres? fazer musicas lixos?” Bom não é isso que eu e mais 10 milhões de pessoas acha sobre ele, então meus amigos, Chris Brown está cheio de dinheiro, não sabem nem que vocês existem e vai continuar fazendo músicas querendo você ou não. Porque eu tenho certeza que se ele fosse um artista lixo ele não seria tão reconhecido como é hoje e antes de falar das músicas dele, veja as premiações importantes e prêmios que ele ganhou.
    Eu só acho que o autor desse blog deveria olhar pra sí mesmo antes de julgar uma pessoa, você não sabe o dia de amanhã meu amigo só digo isso… Á e outra, Chris Brown se espelha em Michael Jackson nas danças, e não em Usher, mas Chris Brown é Chris Brown artisticamente.
    Abraço #TeamBreezy

    • Eu poderia escrever um texto bem grande em resposta, como você fez, mas eu irei resumir em poucas palavras tudo que eu tenho para dizer: Chris Brown não faz música, mas faz entretenimento (e dos ruins). Se um dia você entender essa diferença de música e entretenimento vai saber porque eu considero Chris Brown um artista fraco (mas nada contra a “música de entretenimento” quando bem feita).

      E quando falo em “Usher wannabe”, me refiro muito além de danças, amigo-não-tão-amigo.

  13. Pingback: Os 11 piores discos de 2012, por Andrews Senna « Images & Words

  14. Depois de tempos dessa postagem venho apenas acrescentar que, o chris brown é considerado pela billboard como uma dos maiores artistas de sua geração, e nessa geração podemos incluir varios artistas excelentes. Em questão ao cd, ele ja produziu cd’s melhores, mas nem por isso este torna-se um “lixo toxico”. Fortune foi eleito como o melhor cd urbano de todos os tempos, se quer alguma explicação, urbano compete à concorrencia de usher (em quem chris brown com certeza não se inspirou, mesmo achando que o usher é uma inspiração para qualquer artista do genero), e demais otimos cantores. Em relação aos auto-tunes, me diga um cantor que não utilize deste recurso hoje em dia. E nas questões das musicas “ruins” do disco, michael jackson é um dos poucos a deter o feito de ter 5 faixas de um mesmo cd nas 5 primeiras colocações dos 100 Hot da Billboard, e mesmo assim teve musicas criticadas. Concluindo digo que você acertou em alguns pontos e em outros errou toscamente, Agradeço!

  15. Você para entender de música é horrível, certo que algumas letras são meio que pesadas mais em fim, não tira o talento dele. Então, permaneça ouvindo as músicas brasileiras pq assim fica um pouco mais fácil e compativel com sua compreenção.

  16. Nossa chris brown imita usher? Usher é melhor que chris brown?para com isso o usher é talentoso mas o chris é muito mais canta melhor e danca melhor sua critica na verdade é uma maneira de conseguir visitas e comentarios vc sabe que chris brown é mundialmente conhecido e tem milhares de fans.vc quer atencao ? Publique algo que preste porque isso ai nao adianta nada nao vai ser um comentario de uma pessoa que nao entende de musica e cultura que vai mudar a adimiracao que eu tenho por ele

    • Olha, vai se fuder, escrever algo que presta? Quantas publicações você viu aqui? E claro que o blog quer visitas e vocês, amiguinhos, ajudam um pouquinho, mas continua sendo um blog medíocre que tem como principal objetivo expressar nossas opiniões sobre os discos citados e ajudar à quem ler para ouvir tais discos.
      E como assim “uma pessoa que nao entende de musica e CULTURA”?, tá me zoando né? E fodasse sua admiração por esse otário, use argumentos visando o trabalho do artista da próxima vez.

  17. Ainda não entendo, com tantas criticas e ele ainda continua famoso e ganhando dinheiro e prémios, Estranho né?

  18. nos nada ver oq ese cara falo q tipo de merda ese cara deve ouvi
    axo q ele vila sesimo vei pq sabe nem oq ta falano

  19. Eu nunca me esqueço de visitar regularmente este post pra dar algumas risadas com os novos comentários que são postados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s