Storm Corrosion – Storm Corrosion (2012)

Origem: Inglaterra & Suécia
Gêneros: Ambiente, Folk Psicodélico, Progressivo Experimental
Gravadora: Roadrunner

Este provavelmente é o álbum mais difícil que terá meu nome como autor da resenha. O motivo disso? Isso vai além da estranha musicalidade proferida deste álbum. Os músicos envolvidos neste projeto, Storm Corrosion, não são nada mais e nada menos do que dois grandes músicos da música atual, considerados como gênios da música (incluso o autor deste texto). Os amigos de longa data, o britânico Steven Wilson (Porcupine Tree, Blackfield, e uma caralhada de bandas e grupos, além de uma espetacular carreira solo) e o sueco Mikael Åkerfeldt (Opeth e Bloodbath), finalmente fazem sua colaboração musical, lançando um disco que, nos tempos atuais, pode ser considerado único pelo conteúdo que apresenta ao ouvinte e muito difícil de classificar em um gênero. Indo desde música Ambiente a um Folk Psicodélico com pitadas Progressivas e muito experimentalismo, ambos músicos nos brindam um ótimo trabalho de estúdio sem precisar chegar perto de ser um álbum de Rock. O que esse disco não tem é peso. Ele é desafiador e não é para qualquer um. Se você pensa que este disco terá algo pesado ou que te entretenha ouvindo, nem que seja uma guitarra distorcida, não foi feito para você e não deve nem chegar perto. Agora, se você espera algo atmosférico, longo, estranho e melódico, este disco é o que você procura, e se é o que você procura, vale a pena comprar.

Ambos músicos cantam no álbum, Steven Wilson canta em cinco faixas e Mikael canta em duas (o que é uma pena, pois sua voz é muito mais bonita que a de Steven, mesmo eu gostando muito dela). Apenas uma faixa do álbum é instrumental (ou seja, um disco de seis faixas, durando em torno 47 minutos). Se eles cantam bem? Cantam, mas não espere um lago de emoções vindo de ambos. Eles transmitem mais eficientemente as emoções pelos instrumentais, por mais bem que cantem. Mas e o que falar das canções? Como eu já disse, elas não são para qualquer um. Elas são lentas, atmosféricas, densas e em boa parte estranhas, mas as vezes são lindas. Se são boas? Algumas são absolutamente boas, e isto é inegável. Já outras, como o encerramento “Ljudet Innan” e a mais curtinha do disco, “Happy” (quase cinco minutos de duração), não tão competentes. São interessantes e ambas tem uma melodia muito bonita, mas são tão lentas que elas te deixam em transe, e você não sabe o que fazer. Mas não um transe feito por uma boa música, onde você quer repetir ela de novo e de novo. Você quer que ela acabe de uma vez. Já as outras quatro canções são boas no que querem passar e te passam aquele sentimento de isolação, terror e medo. A minha favorita é a canção de abertura, “Drag Ropes”, por ser a mais tenebrosa e envolvente do disco.

Para quem esta lendo pode parecer simples, mas escrever sobre este disco é difícil, muito difícil. Ele te desafia de uma maneira única com melodias e ideias incomuns, inesperadas e que envolve no álbum ou te afasta dele. Steven e Mikael criaram um álbum que merece ser escutado por amantes de música e que estão dispostos a ouvir canções feitas por músicos que não tem as mesmas origens (um veio do Rock Progressivo, enquanto o outro do Death Metal) e juntos criaram algo que nenhum dos dois havia feito. Tem canções longas e as vezes chega a ser lento e até entediante, mas ainda sim é um álbum bom e interessante. Vale a pena conferir o que esta dupla européia construiu no disco autointitulado do projeto Storm Corrosion. Mas não vá com esperanças de ser uma experiência magnífica e épica. O que você vai ouvir é um disco adulto, maduro e que levará tempo para digerir tudo que estes dois músicos (geniais) decidiram transmitir.

Um pensamento sobre “Storm Corrosion – Storm Corrosion (2012)

  1. Não conhecia, mas as tags de gênero me chamaram muito a atenção. Vou ouvir e depois dou o veredito, mas fato é que conhecendo o trabalho desses dois, só pode ser coisa muito boa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s