Attack Attack! – This Means War (2012)

Origem: Estados Unidos
Gêneros: Metalcore, Screamo, Eletrônica
Gravadora: Rise

Como você acha que funciona uma mistura entre Metalcore, Screamo e a Música Eletrônica se sai? Se você pensar em algo positivo dessa mistura, você vai ser jogado no chão com a mesma velocidade de um meteoro caindo no planeta Terra na época dos dinossauros. Attack Attack! tenta ser diferente e criativa, mas esta junção de gêneros faz com que as canções sejam de gosto duvidoso, mas muito duvidoso mesmo (e não tem criatividade alguma em um som desses, acredite em mim). A banda, que então é composta por Caleb Shomo (vocais, programação, teclado, sintetizadores e guitarra adicional), Andrew Whiting (guitarra), John Holgado (baixo) e Andrew Wetzel (bateria e percussão), apesar de melhorarem sua música se compararmos com esta atrocidade, ainda é decepcionante. As vezes os momentos pesados são bons, apesar de comuns e repetitivos, outros são ridículos graças a voz do vocalista, que decide fazer seus gritos mais agudos (com exceção de alguns momentos), pois assim ele poderia transferir com facilidade seus vocais limpos e “sujos” e assim não iria precisar de outro vocalista nas turnês, e que no fim, soa horrível! Horrível mesmo!

Do lado positivo, temos refrões bacanas cantados por Caleb, limpos e com um toque eletrônico, um baixo marcante aliado a uma cozinha consistente, riffs pesados e a falta de baladas no disco deixa interessante. Por outro lado, tudo soa péssimo. Com uma agressividade plastificada e uma profundidade lírica (e musical) equivalente a de um pires, This Means War é um disco estranho e como já disse, ruim. Entretanto tem ótimos momentos em suas dez faixas, em especial os com o uso da Música Eletrônica. O grande problema é que a falta de conciliação do som. Se a banda decidisse entre a Eletrônica e o Metalcore, as coisas seriam muito melhores. Graças a esta desgraça, várias músicas interessantes ficaram uma bela porcaria. As 10 faixas (todas começando com “The”, por incrível que pareça) são estragadas pelo uso pobre dos gritos e berros de Caleb, que canta bem nos refrões. Mas se quiserem misturar o Metal, sem problemas, alguns momentos ficaram bacanas, outros, ridículos, justamente por causa dos gritos e do Metal bruto que não encaixa no som. E para não dizerem que eu não comentei as canções de maneira apropriada, basta ouvir as introduções de “The Motivation” (que no vídeo abaixo terá sua introdução incompleta) e “The Wretched” para vir na sua cabeça Evanescence e outras bandas com um som mais chegado ao Pop, e é feito de uma maneira tão porca que parece plágio, mesmo realmente não sendo. E essas são as mais diferenciadas, que no seu decorrer evolui no som chato e repetitivo da banda. O restante começa e termina do mesmo jeito.

Então, você irá arriscar 36 minutos preciosos de seu tempo nesse lixo de música? Eu espero que não. O disco possui mais coerência que nos seus antepassados, e melhorou. Mas ainda é muito ruim. Se a banda foca-se em apenas uma influência direta, as coisas seriam muito melhores (ou piores). O que posso dizer é que temos 10 músicas (que como já disse possui em seus títulos “The” no início, demonstrando uma criatividade enorme) que poderiam ser muito melhores, mas devido a incoerência musical, temos outra porcaria no mercado industrial. Se você gosta disso e tem orgulho de ouvir essa banda, recomendo horas de tratamento mental ou um pulo no precipício mais próximo da sua região. E eu estou falando da maneira mais séria possível. Agora, se você tem noção do que presta, sabe que This Means War é presente de grego filho da puta.

1 – The Revolution

2- The Betrayal

3 – The Hopeless

4 – The Reality

5 – The Abduction

6 – The Motivation

7 – The Wretched

8 – The Family

9 – The Confrontation

10 – The Eradiction

Um pensamento sobre “Attack Attack! – This Means War (2012)

  1. Pelo oq eu ouvi é bem ruim, eles tentam ser únicos e criativos, mas arriscar uma fórmula nova assim n é uma boa ideia, não se eles falarem” vamos por isso, e isso, e mais isso!”, eparece que foi isso msm oq aconteceu. Se fosse algo estudado e analisado seria diferente.
    Gostei da resenha😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s