Reata – Em Qualquer Lugar (2010)

Origem: Brasil
Gênero: Pop Rock
Gravadora: Independente

O Reata é mais uma cria do rock colorido, ou talvez só influenciada, nas letras eles tentam colocar algum conteúdo, algo parecido com o “rock bunda-mole”, vamos dizer que tem mais conteúdo do que “Ela já faz faculdade, e eu aqui aprendendo a dirigir”. Mas o som lembra bastante os coloridos, o Reata tenta colocar sentimento na música, isso é um ponto positivo, mas tem aquele estilo comercial, que soa muito clichê. Bom, vamos tentar entender um pouco mais sobre o EP de apenas três faixas do grupo de Santo André, São Paulo. Você pode ouvir as canções e baixa-las aqui.

Começamos com a faixa-título e sua intro lembra Charlie Brown Junior, ou alguma abertura de malhação (sim, eu sei que o Charlie Brown Junior teve música na abertura da tele-novela da Globo). O instrumental parece que está ali apenas para preencher espaço e os minis-agudos do vocalista soam legais. A letra mesmo sendo “chicletuda” tem uma mensagem simples e estrofes bem legais “Deixa o som te levar, onde o céu pode tocar, e o mundo parece distante, ninguém vai machucar”.

Se Lembra é a próxima, a letra é grudenta, mais que a primeira, e fala sobre querer apenas aquela pessoa, e quer que ela volte para você. O vocalista (que é o maior destaque da banda) traz bons momentos para a faixa mas o instrumental não ajuda (mas possuí umas tiradas de bateria interessantes), o que deixa evidente ser algo para a mídia, e que a banda pode dá certo no meio comercial. E a canção acaba “do nada”, sem se preocupar com um bom final. Na última faixa, mesmo sendo a terceira, já pode cansar o ouvinte se ele não está prestando tanta atenção. História segue o mesmo estilo frufruzento das duas primeiras faixas e isso o que faz ficar entediante. A letra tem seus momentos legais, e seus momentos ruins como o refrão, “Eu procurei aproximar, as palavras de você, e eu canto esse refrão, só pra te alcançar.” O tema das letras que bandas como o Reata abordam parece que sempre leva ao mesmo caminho, o que é falar de amor, problemas da adolescência e etc. Sim, não pode ser todas, mas o que o EP mostra é isso.

O Reata lançará um novo álbum de estúdio esse ano, e deve seguir o que Em Qualquer Lugar é, instrumentalmente a banda praticamente não existe (ou se existe, como já disse, está ali apenas para cumprir o papel obrigatório de ter uma guitarra, um baixo e uma bateria em uma banda), líricamente tem alguns bons momentos (vagos) e as mensagens são passadas e entendidas, mas poderiam tentar escrever algo mais “profundo” (não interessa o quanto tem de sentimento em canção como Se Lembra). E  que se importem mais com o som de seus instrumentos, que devem ter custado caro. Resumindo, Em Qualquer Lugar pode ser um prato cheio para a mídia ficar ligado no CD que o Reata lançará em 2012, que deve misturar o pop rock do rock colorido com o “rock bunda-mole”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s