Guns N’ Roses – The Spaghetti Incident? (1993)

Origem: Estados Unidos
Gêneros: Hard Rock, Punk Rock
Gravadora: Geffen

O Guns N’ Roses depois do grande sucesso de seu álbum de estreia e os “megalomaníacos” Use Your Illusion, lança em 1993, seu primeiro álbum sem o guitarrista e considerado por grande maioria dos fãs a alma da banda, Izzy Stradlin. E foi um CD de canções covers, tendo grande influência no punk rock, o que faz dele um dos discos mais agitados e pesados da banda. E também o último álbum de estúdio antes da banda entrar em imenso hiato, já que um ano mais tarde, começaram as turbulências, uma coisa deu na outra e o grupo se separou. Mas o interessante é que muito não se falam do The Spaghetti Incident?, e quando falam, falam mal, como se a banda tivesse chegado ao seu limite e fez bem em se separar. Que até chega a ser natural tal críticas, já que o Guns N’ Roses era em 1993 a banda mais famosa do mundo(talvez o Nirvana empatasse com eles) e sendo assim, mais polêmicas sobre um dos grupos mais falados do mundo, mais dinheiro para quem vende. Bom, então aqui eu trago minha visão sobre o CD, já que passa por despercebido por grande maioria.

Since I Don’t Have You abre o disco, isso mesmo, uma balada! Canção bastante famosa, e seus criadores é a banda The Skyliners. Versão bem interessante, e a letra mostra mais ou menos o que é o amor, e o que ele te propociona, “Yeah, we’re Fucked!”. Destaque vai para a voz de Axl, já que a música é bem simples o frontman do grupo tem que fazer a diferença. New Rose, cover do The Damned é a segunda faixa, e tem o baixista Duff Mckagan cantarolando, e faz a canção virar uma versão interessante, nada de OMG, mas boa música. Agora sim talvez a OMG do álbum, Down On The Farm. Primeiro seria interessante se todos ouvissem a versão original, do U.K. Subs, e depois de ouvir e achar ela uma música meio estranha ou apenas normal, continue o CD e ouça a versão do Guns, a faixa fica bem divertida de ser ouvir, e destaque mais uma vez para os vocais de Axl, ele muda o tom e algumas vezes fica até mais agressivo, parecendo que ele não está gostando mesmo de estar em uma fazenda…

One, Two, Three, Four! E começa Human Being, New York Dolls for you! A música é um agito só, impossível não se animar com ela, ótima versão, muito melhor do que a original, em minha humilde e inútil opinião. Algo notável é a ótima decisão de ter colocado teclado na canção,que deu um ar mais dançante e divertida a canção, saúdem Dizzy Reed (e grande solo do nosso amigo de cartola, claro). Próxima faixa é de autoria da banda de Iggy Pop, The Stooges, e a canção é Raw Power, e Duff volta para o vocal. A decisão de ele cantar essas músicas mais curtas e que são punk rock foi muito esperta, Duff é a alma punk dentro do Guns. Outra que fica bastante interessante, com destaque de novo para o teclado, e ao passar da música, da dupla de vocalista, Duff e Axl enquanto Slash sola no fundo, sensacional. Agora uma forte candidata a melhor música do CD, Ain’t It Fun. O cover do Dead Boys ficou fenomenal, muito bem feita, com a dupla de vocais em uma sincronia respeitável, puro sentimento essa faixa. E sempre destaques para os solos, Slash pode não ser o melhor guitarrista do mundo, (e por ele ser bastante famoso, muitos o injustiçam por isso) mas é um senhor guitarrista que merece respeito e que taca sentimentos na sua Les Paul como poucos. Buick Mackane (Big Dumb Sex) é a próxima, cover da banda T. Rex junto com o Soundgarden, cover gostoso de se ouvir, seguindo o estilo do disco, com uma letra “linda”.

Hair Of The Dog é a oitava faixa, da famosa banda Nazareth. E eu adoro essa música, as duas versões. A percussão ficou bem legal, o encarregado foi o baterista Matt Sorum. Attitude! A mais curta do CD com 1 minuto e 27 segundos, cover da tão famosa banda de Glenn Danzig, Misfits. E nessa Duff volta a cantar, não chega a ser um dos destaques, mas é gostosa de se ouvir. A décima faixa é Black Leather, da banda The Professionals. Se você gostou das faixas anteriores vai gostar dela, e se ouvir ela separada tem bastante chances de gostar também, pré-refrão e refrão que gruda na sua mente, parecido com chiclete em cabelo, difícil de você tirar ele da sua cabeça. Depois dessa minha comparação tosca, seguimos com You Can’t Put Your Arms Around a Memory(autoria de Johnny Thunders), e parece que Duff quis ser o Super-Homem nessa, o cara canta, toca violão e bateria. Faixa relaxante e bem cativante.

Fechamos o disco com I Don’t Care About You, e Fear foi a banda que compositou a faíxa. Mas a versão do Guns, com todo respeito ao Fear, ficou bem melhor. Se você a ouvisse pela primeira vez, sem saber que banda era, duvido que chutaria que quem canta essa música é Axl Rose! O vocalista mostra outra vez grande versatilidade e agressividade como nunca antes em uma música do Guns N’ Roses, uma das minhas favoritas, sem dúvidas. Mas… ainda não acabou! Mesmo sendo a última faixa, e para ficar mais sinistro ainda, Axl e cia colocou uma faixa escondida na canção mais pesada da banda, e agora o cover é do Serial Killer Charles Manson (medo), com sua música Look at Your Game Girl, outra canção cativante, que vicia fácil, o que torna tudo estranho você viciar em uma música de um Serial Killer, mas tudo bem…

The Spaghetti Incident? é um álbum injustiçado na discografia do Guns, quase que esquecido, mas que vale a pena ouvir, trazendo canções diferentes do que a banda costumava fazer, mostrando que tinham personalidade, eles não se acomodaram em seu som quando era a banda mais falada no mundo, tentando sempre mudar sua música e fazer algo diferente, CD muito mais do que recomendado!

12 pensamentos sobre “Guns N’ Roses – The Spaghetti Incident? (1993)

  1. parabens ai,pensava que era o unico que gostava desse disco,não chega ao nivel de apetite for destructio ou use your illusion,mas é bem divertido,e bem melhor que chinese democracy

  2. Muito boooooooooooom! Eu como gunner que sou, me emocionei com essa análise, hahaha. Achei digna, pois quando as pessoas começam a falar de guns sempre puxam as baladinhas, sempre falam das mesmas músicas. E desprezam os covers como se fossem inúteis ou sinônimo de fraqueza da banda. Mas é o contrário. Ás vezes o cover fica melhor do que o original no ouvido de algumas pessoas, e ter opções de versões quando se trata de uma boa, é muito bom. Cara, eu sou suspeita pra falar da minha banda favorita, mas… quando se trata de guns, pelo menos pra mim, todas as músicas são FODAS. Inclusive covers. Meus parabéns pra ti Mateus =D

  3. Não era de se esperar que um cd de cover superasse os cds normais da banda, e esse não é o caso mesmo, mas também é um bom disco. Ai da pra ver mesmo como a sonoridade do Guns ta bem mudada, ta mais experimental como no UYI do que agressivo como no AFD. As músicas são legais, não tem nada de genial mas os covers são muito bem feitos. O que eles fizeram com Ain’t It Fun não é brincadeira, aqui o Slash mostrou que pode detonar, mesmo sendo no seu estilo de tocar tão fechado. E como disse antes, você conseguiu ficar imparcial xD

  4. Não sou a favor de discos covers. É um tempo e dinheiro gasto que você poderia usar para criar novas canções.

    E você foi imparcial. Parabéns!😀

    • Em 1991 o Guns lançou 30 canções, em um mesmo dia, por isso foi legal fazer algo diferente como foi esse disco. É um agrado bem legalparaos fãs e mudar um pouquinho, mudanças tem que ser feitas, e essa foi uma ótima ;D

      E obrigado sahusahusauhsa *-*

  5. Vou baixar, embora eu ache essa primeira fase do Guns bem mediocre ( claro eles tem clássicos e tal, mas eu acho eles escrotos), eu já tinha ouvido falar nesse disco. Bate os Use Your Illusion pelo visto. E esse tal de Charles Manson não era aquele que via mensagens escondidas em músicas dos Beatles e depois matou mó galera num lugar lá?

    • Quando vc diz que acha a primeira fase mediocre, vc quer dizer que gostou do Chinese Democracy? É um álbum experimental, os Illusions são algo bem grandes, mas já que você não é um cara que curte mto eles no primordio da carreira e no auge, deve gostar mais do Spaghetti do que dos Illusions mesmo xD

      E sim, é esse mesmo dsahuhdudsahudsa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s