Foster The People – Torches (2011)

Origem: Estados Unidos
Gêneros: Indie Pop, Eletrônica, Indie Rock, Pop Rock
Gravadora: Columbia Records

A banda Foster The People lançou em 23 de Março seu disco de estreia. Torches foi um excelente começo para a banda composta pelo trio Mark Foster (teclados, guitarras e vocais), Mark Pontius (bateria) e Cubbie Fink (baixo e vocal de apoio). Não é a toa que a banda recebeu uma indicação ao Grammy para Melhor Álbum de Música Alternativa. E o que posso dizer é que este disco é um bom começo para quem quer ouvir música com algo eletrônico envolvido. Todas as faixas são boas, cativantes, de fácil assimilação e são divertidas (e até dançantes), e quase todas poderiam estar em uma soundtrack do jogo FIFA. E o som desses caras soa totalmente natural, isso inclui na voz do vocalista. Não tem aquele forçamento de barra para fazer algo que seja aceito por um grupo seleto de pessoas. Outra coisa que posso falar é que não tem motivos para pegar uma faixa separada e falar dela, pois todas as faixas são boas, sejam como um álbum completo ou separadas (por isso esta resenha pequena). Mas, sinto que faltou algo, uma faixa que costumam de chamar de “clássica”. A mais próxima disso é a última faixa, “Warrant”, que também é a mais longa do disco. Mas isso não diminui a qualidade do disco, que é muito bom.

5 pensamentos sobre “Foster The People – Torches (2011)

  1. Eu ouvi uma música e gostei, quando tiver naquele momento meio “cansado” do Metal eu baixo e ouço xD E a capa é linda.

    Gostei mto da resenha, bem curta mas direto ao ponto o/

    • É bem diferente do que eu esperei. Vale a pena ouvir! Vai para minha lista de quando eu “cansar” do Metal/Rock, junto com “Born In The USA” do Bruce Springsteen😀

  2. Ha, quero ver neguinho ficando viciado nesse CD igual eu depois dessa resenha! É algo realmente muito bom de se escutar, no momento em que ouvi “Pumped Up Kicks”, foi amor a primeira vista!😄 A banda é muito boa e muito diferenciada, e eles também conseguem trazer tudo isso pras apresentações ao vivo, o que é bem raro hoje em dia, nessa era onde os artistas de maior sucesso só prestam no estúdio.

    Recomendo pra quem é fã das trilhas sonoras do FIFA, tem aquele estilo ali, que se você não curte, não vai conseguir gostar do CD, mas mesmo assim, é bom arriscar. Belo texto Senna, foda-se o tamanho, e vlw por atender o pedido.🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s